Furacão Vira ventinho fora de Casa e perde por 1 a 0 Veja como foi a Derrota do Atlhético PR para o Tolima da Colômbia pela Libertadores.

Fora de casa, Athletico perde para Tolima na estreia da Libertadores
Com gol de Banguero no primeiro tempo, Furacão é derrotado em seu primeiro jogo oficial do ano.
Não foi como esperado a estreia oficial do Athletico em 2019, com a derrota de 1 a 0 para o Tolima, pela primeira rodada do Grupo G da Libertadores, no Estádio Murillo Toro, em Ibagué, Colômbia. O Furacão demonstrou a dificuldade típica de entrosamento em times com pouca rodagem e ainda teve que improvisar logo aos 10 minutos, quando perdeu o lateral-direito Madson, que se machucou, para a entrada de Zé Ivaldo, improvisado. O time perdeu força ofensiva e passou a correr muitos riscos defensivamente até que o gol veio após cobrança de falta, que Santos fez grande defesa, mas a sobra ficou para Banguero marcar. O segundo tempo foi de mudanças, com a entrada de Marcelo e Braian Romero, mas o placar não mudou na estreia do Furacão.

Primeiro tempo
O jogo começou de forma bastante morna e com pouca criação dos times. O primeiro lance com perigo do Furacão aconteceu apenas aos 17 minutos com a finalização de Marco Ruben dentro da área, mas que saiu pertinho da trave do Tolima. Mesmo com a finalização, a partida já começava a ficar complicado para o Athletico, que perdeu o lateral-direito Madson aos 10 minutos, quando sentiu dores na virilha. Sem outra alternativa, Tiago Nunes improvizou o zagueiro Zé Ivaldo, que abriu um espaço pelo setor, por onde o Tolima foi ficando cada vez mais perigoso. Atacando cada vez mais, o time colombiano abriu o placar após cobrança de falta, boa defesa de Santos, que Banguero aproveitou a sobra para mandar para as redes aos 29 minutos. O Athletico ficou ainda mais perdido em campo, sem conseguir demonstrar reação até o apito final.

Segundo tempo
O Athletico voltou sem mudança na escalação e mais agressivo. O time passou a aparecer mais na área, mas ainda sem muitas finalizações. Com o tempo passando e a situação não mudando, Tiago Nunes abriu mão da proteção defensiva tirando o volante Camacho para colocar o atacante Marcelo Cirino. O jogo ficou mais aberto, com o Athletico correndo mais riscos no contra-ataque, só que encontrando espaços para atacar. Rony foi o destaque do segundo tempo sendo incansável dos dois lados do campo, enquanto Marco Ruben aparecia pouco. Tiago Nunes fez a última substituição com o estreante Braian Romero no lugar de Nikão e nada mudou até o apito final.

Números do jogo
Finalizações: 16×13
Faltas: 7×11
Posse de bola: 44%x56%
Escanteios: 6×9
Passes certos: 209×302
Passes errados: 22×42
Total de passes: 231×344
O Tolima segue a marca de não perder jogos em casa para brasileiros. Depois de receber times como Grêmio, Cruzeiro, Vasco e Corinthians e vencer ou empatar, o time coleciona mais uma vitória, agora contra o Athletico.

Próximos jogos
Pela Libertadores, o Furacão volta a campo no dia 14, contra o Jorge Wilstermann, às 21 horas, na Arena da Baixada. O Tolima agora enfrenta o Boca Juniors na Bombonera. O time de aspirantes do Furacão retorna pelo Paranaense neste domingo, contra o Toledo, também na Baixada.
Atuações: Zé Ivaldo deixa avenida e trio ofensivo pouco mostra em derrota do Athletico
Rubro-Negro perde para o Tolima por 1 a 0, na Colômbia, na estreia da Libertadores 2019
O Athletico estreou com o pé esquerdo na estreia da Libertadores 2019, ao perder para o Tolima, por 1 a 0, na noite desta terça-feira, no Estádio Manuel Murillo Toro, em Ibagué, na Colômbia.

O único gol da partida foi marcado pelo lateral-esquerdo Banguero, aos 29 minutos do primeiro tempo. O jogo foi válido pela primeira rodada do Grupo G da competição. Após a derrota na estreia, Athletico faz três jogos seguidos em casa: contra Jorge Wilstermann, Boca Juniors e Deportes Tolima.

Tiago Nunes minimiza falta de ritmo em derrota do Athletico e avalia: “Serve de lição”
Zé Ivaldo: o zagueiro foi o escolhido pelo técnico Tiago Nunes para entrar no lugar de Madson, que se machucou logo aos nove minutos de jogo. Lento e sem confiança, se atrapalhou em vários lances e não conseguia acompanhar os jogadores do Tolima, que passaram a explorar o lado esquerdo do Athletico. Deixou uma avenida e teve muito trabalho, principalmente com Albornoz, com quem terá pesadelos. Nota: 3,5

Camacho: opção no meio-campo para o lugar deixado por Lucho González, mostrou dificuldades na marcação e errou muitos passes. Não foi bem na saída de jogo. Foi substituído aos 20 minutos, quando deu lugar a Marcelo, em uma tentativa de Tiago Nunes de colocar o time mais ofensivo. Nota: 4,0

Marco Ruben: a esperança de gols do Athletico pouco fez, até porque a bola não chegou no camisa 9. Com Nikão apagado e Rony tomando decisões erradas, o atacante finalizou apenas duas vezes na partida. Nota: 5,5
O Athletico agora volta a campo contra o Jorge Wilstermann, no dia 14 de março, às 21h (de Brasília), na Arena da Baixada, pela segunda rodada do Grupo G da Libertadores.

Veja abaixo as notas e deixe o seu comentário:

Santos [GOL]: 5,0
Madson [LAD]: sem nota
(Zé Ivaldo [ZAG]): 3,5
Thiago Heleno [ZAG]: 6,0
Léo Pereira [ZAG]: 6,0
Renan Lodi [LAE]: 6,5
Camacho [VOL]: 4,0
(Marcelo [ATA]): 5,0
Bruno Guimarães [VOL]: 7,5
Tomás Andrade [MEI]: 5,0
Nikão [MEI]: 5,0
(Braian Romero [ATA]): sem nota
Rony [ATA]: 6,0
Marco Ruben [ATA]: 5,5

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.